Resumo do Livro – Vidas Secas

O romance escrito por Graciliano Ramos em 1938 ainda apresenta uma temática bem atual, pois retrata problemas sociais ainda existentes no Brasil, principalmente no nordeste.

Durante sua infância Graciliano Ramos acompanhou muitos retirantes por isso a obra é baseada em muitas de suas memórias.


A princípio o livro não iria se chamar “Vidas Secas”. A ideia de Graciliano era colocar o título da obra como: “O Mundo Coberto de Penas”. Esse acabou sendo o nome dado ao penúltimo capítulo do livro.

Esse é um dos livros mais abordados em sala de aula na matéria de literatura. Isso se deve ao fato da obra tratar de uma realidade cruel e que é desconhecida pela maioria. O livro faz parte da segunda fase modernista brasileira e já teve 112 edições.

A história fala sobre a trajetória de uma família de retirantes nordestinos. Fabiano, Sinha Vitoria e seus filhos enfrentam dificuldades devido à seca nordestina. A família ainda com uma cadela chamada Baleia.

O Enredo de “Vidas Secas”

Fabiano é uma pessoa sem instrução e por isso tem até dificuldades de se comunicar e se expressar. Ele andando com sua família encontram uma fazenda abandonada e eles decidem ficar por ali para se abrigar da seca.

Mas logo depois o proprietário do local aparece e Fabiano se oferece para trabalhar para ele. Só que apesar de desconfiar que esteja sendo roubado pelo patrão Fabiano não tem como descobrir por não saber contar. Ele acaba reclamando com o patrão de forma agressiva e por isso é demitido e para recuperar seu emprego é obrigado a pedir desculpas.

Os produtos que ele oferece no seu armazém estavam superfaturados e por isso Fabiano resolve ir a cidade.

Lá ele acaba se envolvendo em uma confusão.

Resumo do Livro Vidas Secas

Em um jogo de cartas Fabiano se envolve em uma briga com soldado amarelo.

É assim que ele era chamado no livro. O soldado amarelo era uma representação do governo autoritário de Getúlio Vargas.

Durante o jogo ele é zombado pelos soldados e por não saber como reagir acaba xingando a mãe do oficial. Por causa da discussão Fabiano apanha e passa a noite na cadeia. A dificuldade de adequação social é bem enfatizada em Fabiano pelo autor.

O autor o tempo todo busca mostrar que os personagens humanos possuem semelhanças e vidas parecidas com a dos animais. A cadela da família, por exemplos apresentava ter mais até mais sentimentos e fazia parte da família.

O mais incrível da história era que enquanto a cadela possuía nome os filhos de Fabiano e Sinha Vitoria eram chamados apenas de Filho mais velho e filho mais novo.

Um dos momentos mais tristes da história é quando Fabiano sacrifica a Baleia por ela estar com raiva.  O que deixa os filhos bastante abalados.

Prevendo uma nova seca a família de retirantes foge durante a madrugada para evitar o calor e a possível perseguição do patrão.

A Temática da História

A miséria e dificuldade social é sem dúvidas o ponto principal do livro. Sinha Vitória tinha o sonho de ter uma cama de couro. Sua cama a deixava com dores nas costas e por isso ela não descansava nem enquanto dormia.

O livro possui uma linguagem seca e sem muitos adjetivos que nos faz sentir dentro do ambiente.

A obra apresenta 13 capítulos independentes que podem ser lidos quase que em qualquer ordem. O primeiro “Mudança” e o último “fuga” devem manter suas posições cronológicas, pois abrem e fecham um ciclo.

Onde comprar?

Você já leu a obra de Graciliano Ramos? Qual foi o momento mais marcante para você na história? Conte nos comentários.


O que você acha do livro "Vidas Secas"?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

Deixe um comentário!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.